.

.

sexta-feira, 7 de agosto de 2015

Nove anos combatendo a violência contra a mulher!


Mulheres de 50 desafiam ‘invisibilidade'

Fonte: Estadão
Um público que tem mais tempo livre, dinheiro para gastar e está muito disposto a experimentar marcas novas continua a ser ignorado pela publicidade: as mulheres com mais de 50 anos.

Para desafiar antigas noções e informar as cabeças pensantes do mundo do marketing sobre esse segmento crescente, o grupo de relações públicas Ketchum desenvolveu uma pesquisa chamada “Removement”, que aponta novas formas de relacionamento com essas mulheres. A última edição do Cannes Lions – Festival Internacional de Criatividade dedicou um painel à “redescoberta” deste público.

Segundo Karen Strauss, diretora de criação da Ketchum, o problema não é só a ausência das mulheres de 50 anos na publicidade dos produtos que ela está disposta a comprar. A questão é também a forma como esse público, quando aparece, é retratado: geralmente, a mulher está ao lado do marido, compondo um retrato familiar ideal. Na verdade, porém, elas estão cada vez mais solteiras. Na pesquisa da Ketchum, 22% disseram viver sozinhas.

Quer emprego?

Fonte: Conselho Nacional de Justiça

terça-feira, 4 de agosto de 2015

Aposentados se mobilizam para derrubar veto ao reajuste

Fonte: Diário do Litoral
Os aposentados e as centrais sindicais começam a se mobilizar, a partir de amanhã, com o objetivo de derrubar o veto presidencial sobre o reajuste, acima da inflação, para aposentados do INSS que ganham acima do salário mínimo.

A intenção é pressionar deputados e senadores a votarem contra decisão da presidente Dilma Rousseff, e manterem a decisão anterior de extensão do reajuste do salário mínimo a todos benefícios do INSS até 2019.

O presidente da Confederação Brasileira de Aposentados (Cobap), Warley Martins, e do Sindicato Nacional dos Aposentados da Força Sindical, Carlos Ortiz, se reuniram para definir uma agenda conjunta, onde o objetivo principal é se manter mobilizados em Brasília.

Eles vão tentar um encontro com a presidente Dilma, que criou um fórum sobre previdência e trabalho, mas não marcou nenhuma reunião para debater as questões dos aposentados, como a fórmula variável 85/95 e nem sobre o reajuste da categoria. “O veto já era previsível, agora temos que nos mobilizar para derrubá-lo”, disse Ortiz.

Coração Azul!

Fonte: Campanha Coração Azul no Brasil
Com o lançamento da campanha Coração Azul, o Brasil se insere na mobilização internacional contra o tráfico de pessoas. Além do empenho dos governos e dos organismos internacionais, o enfrentamento ao tráfico de pessoas exige a mobilização da sociedade e a conscientização de cada pessoa. Cada cidadão tem o dever de denunciar.

Para isso, o governo disponibiliza a rede de núcleos e postos estaduais e municipais de enfrentamento ao tráfico de pessoas, a rede consular para apoio no exterior, os serviços Disque 100, da Secretaria de Direitos Humanos, o Ligue 180, da Secretaria de Políticas para as Mulheres. Também é possível se comunicar com a Coordenação de enfrentamento ao Tráfico de Pessoas da Secretaria Nacional de Justiça pelo e-mail de informação:traficodepessoas@mj.gov.br ou pelo e-mail de denúncia da Polícia Federal:urtp.ddh@dpf.gov.br.

Com a adesão, o Brasil se compromete a disponibilizar meios de divulgação e mobilização da sociedade para a luta contra o tráfico de pessoas. Todo mundo pode participar: curta o Coração Azul no Facebook, adote esse símbolo no seu perfil ou na página da sua empresa. Use o coraçãozinho na lapela. Ajude a promover a campanha em suas rede sociais e combata esse crime.

segunda-feira, 3 de agosto de 2015

Mulheres das centrais participam de Seminário Nacional de Gênero e Negociação Coletiva

O Comitê das Mulheres da CSA – Confederação Sindical de Trabalhadoras e Trabalhadores das Américas está promovendo Seminário Nacional Gênero e Negociação Coletiva, entre os dias 3 e 4 de agosto, na sede da entidade, em São Paulo. O objetivo desses dois dias de atividades é verificar o que já foi avançado nas negociações coletivas pela igualdade de gênero no mundo do trabalho. As trabalhadoras EAA estão representadas no evento.

Durante a abertura do evento, o secretário geral da CSA, Víctor Báez Mosqueira, relembrou a fundação da Organização Internacional do Trabalho (OIT), em 1919, que tinha como objetivo lutar pela justiça social e a igualdade dos desiguais e hoje essa luta também se refere à igualdade entre homens e mulheres.


Ligação perdida

Fonte: Conselho Nacional de Justiça

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...