.

.

sábado, 6 de dezembro de 2014

Em defesa da Mulher!

A campanha do Laço Branco surgiu no Canadá, em 6 de dezembro de 1989, quando o jovem Marc Lepine (25 anos), armado com uma submetralhadora, entrou na Escola Politécnica de Montreal e determinou que todos os homens se retirassem, deixando apenas as mulheres. Lepine atirou nas 14 mulheres que permaneceram no local. Todas morreram e ele cometeu suicídio. 

Após o episódio, no dia 6 de dezembro daquele ano vários homens saíram às ruas vestindo roupas brancas, a fim de afirmar que não concordavam com a atitude do assassino, bem como abominavam a prática de violência contra mulheres e, assim, se consagrou o Dia Internacional de Mobilização Masculina pelo Fim da Violência Doméstica. A Lei nº 11.489/07 instituiu a data no Brasil.

sexta-feira, 5 de dezembro de 2014

Mulheres deveriam ganhar que homens no Brasil

Mulheres no mercado de trabalho em várias partes do mundo são, em média, mais educadas, mais experientes e mais produtivas do que seus colegas do sexo masculino, mas ainda ganham salários menores, apontou a Organização Internacional do Trabalho (OIT) nesta quinta-feira (4).

No seu mais recente Relatório sobre Salário Global, a OIT concluiu que homens recebiam mais do que as mulheres em todos os 38 países analisados, mostrando que o “fosso salarial entre gêneros” continua firmemente enraizado no mundo inteiro. (...)

As mulheres pontuam mais em quesitos como maior produtividade, educação ou experiência,  na Europa, na Rússia e no Brasil, mas as disparidades salariais persistem. 

“Um dos fatores responsáveis por isso é a discriminação”, disse a vice-diretora-geral da OIT, Sandra Polaski. “Pode haver fatores diferentes em países diferentes, mas certamente a discriminação faz parte disso.”

Em média, nos 26 países europeus pesquisados, as mulheres deveriam receber 0,9% a mais do que os homens, com base nestes fatores, mas elas realmente ganham 18,9% menos. No Brasil o prêmio salarial para as mulheres equivaleria a mais de 10%. (...)

É crime!

Fonte: Conselho Nacional de Justiça - CNJ

quinta-feira, 4 de dezembro de 2014

Lei Maria da Penha: Medidas Protetivas


Três em cada quatro jovens já foram agredidas ou assediadas

Fonte:  Fecomerciários com informações Portal UOL/Estadão
Números da pesquisa do Instituto Data Popular sobre violência contra a mulher, obtidos com exclusividade pelo jornal Estadão, mostram que três em cada quatro mulheres jovens já foram assediadas ou agredidas por companheiros no Brasil. Entre os homens, 66% afirmam que praticaram violência contra a parceira.

Segundo o levantamento, o índice elevado de jovens que já foram atores ou vítimas de agressões tem relação com a família. A maioria já presenciou casos de violência entre os pais.

quarta-feira, 3 de dezembro de 2014

ONU destaca brasileiras que atuam no desarmamento

Fonte: SPM-PR com informações ONU
A Organização das Nações Unidas (ONU) apoia a inclusão das mulheres na concepção e implementação da agenda de desarmamento.

O Centro Regional das Nações Unidas para a Paz, o Desarmamento e o Desenvolvimento na América Latina e no Caribe (Unlirec) divulgou um documento em 25/11, Dia Internacional da ONU para Eliminação da Violência contra Mulheres, em que homenageia mulheres que atuam nas áreas da segurança.

A publicação 'Forças da Mudança II: Reconhecendo a contribuição das mulheres da América Latina e do Caribe para o Desarmamento', destaca mulheres que conseguiram conquistar a essência da Resolução 65/69, aprovada pela Assembleia Geral da ONU em 2010, sobre o papel das mulheres no desarmamento, não proliferação e controle de armas. 

As brasileiras homenageadas são: Alessandra Borba, delegada da Política Federal; professora doutora especialista em segurança pública Haydeé Caruso (UnB); Regina Maria Filomena de Luca Miki (MJ), secretaria Nacional de Segurança Pública; Gabriela Dutra (ONU); Ana Paula Lage de Oliveira, antropóloga; e Tânia Pinc, major aposentada da Polícia Militar de São Paulo. 

5 Dicas de alimentação no trabalho para gestantes

Você já parou para pensar como pode ser desafiante para uma grávida se alimentar bem durante o expediente? Não apenas pelas dificuldades comuns desse período, mas também porque esse é um momento em que a alimentação é ainda mais importante e pode impactar não somente a saúde da mãe, mas também do pequeno que está por vir.

Para dar uma forcinha nesse processo, trouxemos algumas dicas que irão tornar a vida das futuras mamães um pouco mais simples, especialmente durante o horário de trabalho.

1) Náuseas e vômitos são bastante comuns entre as gestantes. Em geral, isso acontece nos primeiros meses de gravidez e costuma passar com o tempo. Em alguns casos, o uso de algum medicamento pode até ser necessário, mas certas estratégias relacionadas à alimentação também podem ajudar! Quer ver?

- Pela manhã, antes de sair para trabalhar, procure consumir  carboidratos em pequenas quantidades. Nesses casos, biscoitos costumam ser bem tolerados.

- Tenha sempre à mão (ou na gaveta do trabalho) alimentos sólidos, com pouca gordura e salgados. Esse tipo de alimento, quando é consumido em menores quantidades e maior frequência, pode fazer a diferença no combate aos enjoos. Queijo branco, torradas, bolachinhas salgadas e alguns snacks são boas opções.

- Geralmente, líquidos como limonada são mais bem aceitos do que a própria água. Por isso, procure ter limões por perto. Assim você pode espremer no copo de água quando tiver sede.

terça-feira, 2 de dezembro de 2014

Vida mais longa vai custar mais 79 dias de trabalho até a aposentadoria

Fonte: Ag.Brasil/Helena Martins
Com o aumento da expectativa de vida dos brasileiros, divulgado em 1º/dez pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o número de dias de contribuição necessários para que o trabalhador possa se aposentar recebendo os valores praticados atualmente também aumentou. É que a expectativa é um dos elementos que causam impacto no fator previdenciário, usado para calcular o valor das aposentadorias por tempo de contribuição.

 Além da expectativa de vida, o cálculo do fator considera ainda a alíquota de contribuição, a idade do trabalhador e o tempo de contribuição à Previdência Social. O novo fator incidirá sobre os benefícios requeridos a partir de hoje, de acordo com a lei.

Sustentabilidade

Conselho Nacional de Justiça - CNJ

segunda-feira, 1 de dezembro de 2014

Dia Mundial de Combate à AIDS


Vendas na Black Friday crescem 51% e chegam a R$ 1,16 bilhão

Fonte: Folha de S. Paulo 
A Black Friday, festival de descontos realizado na última sexta-feira (28/11), fez com que o comércio virtual brasileiro faturasse R$ 1,16 bilhão em um dia, uma alta de 51% em relação ao ano passado no mesmo evento. Se forem consideradas também as vendas de quinta-feira (27/11), quando sites começaram a apresentar ofertas, o valor chega a R$ 1,4 bilhão.

Os dados são da consultoria E-bit, tradicional medidora de faturamento do comércio eletrônico no Brasil – a empresa obtém a informação por meio do monitoramento dos dados de 20 mil lojas.

O resultado está próximo da expectativa da companhia, que era de faturamento de R$ 1,2 bilhão. A expectativa é que esse tenha sido o "Natal do e-commerce" e o setor não espera novo pico de vendas neste ano antes da festa de fim de ano.

Como calcular o 13º

Tribunal Superior do Trabalho - TST

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...