.

.

sexta-feira, 7 de fevereiro de 2014

Ato Unificado das Centrais dia 9 de abril

Conscientes de que a Copa do Mundo e as eleições podem ter reflexos na luta pela pauta da classe trabalhadora, dirigentes das Centrais Sindicais decidiram ampliar o grande ato unificado marcado para 9 de abril, em São Paulo, para os Estados. 

A 8ª Marcha da Classe Trabalhadora acontecerá sob o lema  “Trabalhadores unidos por mais direitos e qualidade de vida”. A mobilização é fundamental para manter a negociação com o governo em um ano repleto de grandes eventos.


As centrais também confirmaram que antes do dia 9 de abril promoverão mobilizações entre 15 de março e 8 de abril como forma de preparar para o ato unificado. As entidades também preparam uma nova versão da Agenda da Classe Trabalhadora, documento unitário que apresentaram em 2010 durante assembleia nacional no Pacaembu, que será entregue aos candidatos às eleições deste ano. 

Outro ponto que estará na mobilização do dia 9 é o Projeto de Lei 4330, que amplia a terceirização, prejudicando a classe trabalhadora, parado no Congresso Nacional.

Todo trabalhador deve saber sobre a CTPS


quinta-feira, 6 de fevereiro de 2014

Renda da população negra cresce, mas ainda é inferior a dos brancos

Fonte: Agência Brasil
De 2003 a 2013, a renda da população preta e parda cresceu 51,4%, enquanto a da população branca aumentou 27,8%, divulgou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Apesar disso, a renda dos negros ainda corresponde a apenas 57,4% da dos brancos, percentual maior que os 48,4% de 2003. Nesse período, a renda média geral da pesquisa subiu 29,6%.

Enquanto a população de cor branca teve rendimento médio de R$ 2.396,74 em 2013, a população preta e parda recebeu em média R$ 1.374,79 por mês. O valor médio para toda a população das seis regiões metropolitanas pesquisadas no ano passado foi de R$ 1.929,03. Para a técnica da Coordenação de Emprego e Renda do IBGE, Adriana Araújo Beringuy, que apresentou a pesquisa, a retrospectiva dos 11 anos da Pesquisa Mensal do Emprego mostra que houve ganhos importantes para grupos historicamente mais vulneráveis:

quarta-feira, 5 de fevereiro de 2014

Fator: extinguir ou flexibilizar? Governo quer mantê-lo

Ag. Diap
O debate em torno da extinção ou flexibilização do fator previdenciário continua dentro e fora do Congresso. Fora, no Executivo, o governo movimenta-se pela sua manutenção, pois é um fator  de economia para os cofres da Previdência, já que impõe uma drástica redução no valor dos benefícios no momento da aposentadoria.

Em entrevista ao portal iG, o ministro da Previdência, Garibaldi Alves Filho diz que será difícil qualquer solução em torno do tema nesta ano em razão das eleições de outubro.

“Eu não acredito, infelizmente, que possa ser encontrada uma solução este ano porque este é um ano eleitoral”, diz Alves Filho, sem se comprometer com a mudança num eventual segundo governo Dilma Rousseff. “É sempre uma interrogação.”

Aposentado que segue trabalhando perde direitos

Diário do ABC

De acordo com o INSS, uma vez aposentada, a pessoa perde o direito a receber outros auxílios que lhe são garantidos durante o período de contribuição, mesmo que continue a trabalhar e a contribuir, pois ela já recebe a aposentadoria. É como se a aposentadoria blindasse o trabalhador de receber outros benefícios.

“O aposentado que continua a trabalhar é obrigado a continuar a contribuir com a Previdência. Ele não tem a opção de ser contratado e não contribuir. Mesmo assim, não tem acesso aos mesmos benefícios”, diz a presidente do IBDP (Instituto Brasileiro de Direito Previdenciário), Jane Berwanger. “Isso causa bastante desconforto e até indignação entre os trabalhadores.”

terça-feira, 4 de fevereiro de 2014

Sebrae levará serviços para a Casa da Mulher Brasileira

Acesso à consultoria especializada em negócios e capacitação na área de empreendedorismo. Estes são os aportes que o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresa (Sebrae) fará à Casa da Mulher Brasileira, um dos eixos do programa ‘Mulher, Viver sem Violência’, coordenado pela Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República - SPM-PR.

PAT tem vagas para diversos segmentos em Jundiaí

O PAT (Posto de Atendimento ao Trabalhador) oferece diversas vagas para esta semana. Os interessados devem levar RG, CPF, Carteira de Trabalho, PIS ou Cartão do Cidadão, CPF e saber o CEP da rua onde mora. O PAT fica na rua Barão de Jundiaí, 1093, no Centro das Artes. O horário de funcionamento é de segunda a sexta-feira, das 8h às 16h30.

Confira as vagas disponíveis: 

segunda-feira, 3 de fevereiro de 2014

Carteira de trabalho digital

O ministro do Trabalho, Manoel Dias, lançou nesta quinta-feira (30) no Rio de Janeiro a versão eletrônica da carteira de trabalho. É um cartão digital com código de barras que reúne o histórico do trabalhador. Há também o número do Programa de Integração Social (PIS) e as contribuições declaradas pelos empregadores ao longo da carreira profissional do empregado, desde o primeiro emprego até a aposentadoria.

“Estamos empreendendo uma série de reformas no ministério, agilizando-o, informatizando-o e, no decorrer deste ano, teremos a carteira online. O trabalhador senta na cadeira e sai com ela pronta, com a assinatura digital, sem risco de perder o emprego”, declarou ele. “Há lugares em que realmente demora [a emissão da carteira] dez, 20 dias, e nesse meio tempo a pessoa perdeu o emprego”, explicou.


Você pode não ver, mas existe!


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...