Parabéns a todos que ajudaram a construir esta entidade!

Parabéns a todos que ajudaram a construir esta entidade!

.

.

sexta-feira, 7 de abril de 2017

Para celebrar o trabalhador e defender direitos, CSB realiza 1º de Maio em São Paulo


Fonte: CSB
Pela primeira vez desde a sua fundação, a Central dos Sindicatos Brasileiros (CSB) realizará a sua festa própria de 1º de Maio. Será um dia de muita diversão, mas também de responsabilidades, afinal, neste ano a data será marcada pela luta da classe trabalhadora contra os retrocessos e a retirada de direitos, principalmente contra a reforma da Previdência.

O 1º de Maio da CSB ocorrerá no Memorial da América Latina, na Barra Funda, em São Paulo, a partir das 13h. Durante todo o dia, os trabalhadores poderão curtir shows com Bruno & Marrone, Zezé Di Camargo & Luciano, Michel Teló, João Bosco & Vinícius, Simone & Simaria, Maiara & Maraísa, Thame & Thiago, Zé Neto & Cristiano, Gustavo Mioto, Higor Rocha, Hugo & Tiago, Paula Mattos, Jads & Jadson e Felipe Araújo.

Como anda sua saúde?


Deprimido no trabalho?


Conselho Nacional de Justiças - CNJ 

quinta-feira, 6 de abril de 2017

CSB convoca sindicatos, trabalhadores e sociedade para paralisações no dia 28 de abril


Fonte: CSB
A Central dos Sindicatos Brasileiros (CSB), seguindo a definição tomada em conjunto pelas maiores centrais sindicais do País, convoca os sindicatos e demais entidades filiadas, bem como trabalhadores e a sociedade em geral, a se articularem para as paralisações e protestos agendados para o dia 28 de abril. 

Com o mote “28 de abril, Vamos parar o Brasil”, as manifestações terão como alvo principal as reformas da Previdência (PEC 287) e trabalhista (PL 6787) e também a terceirização indiscriminada. Nesta data, trabalhadores de todo o Brasil cruzarão os braços para protestar e pressionar o governo e o Congresso Nacional a não levarem adiante as propostas que suprimem direitos.

Em preparação para o dia de protestos, a CSB orienta os sindicatos e demais entidades filiadas a organizarem as suas bases para a realização de manifestações no dia 28 de abril, ou para que participem de atividades conjuntas que estão sendo preparadas pelas centrais e movimentos sociais em todos os estados.

Em breve, mais orientações serão fornecidas pela CSB, incluindo informações sobre organizações específicas por categoria, além de diferentes formas de mobilização e greves. “Precisamos estar juntos e coesos para defender os trabalhadores das ameaças aos direitos trabalhistas e previdenciários”, diz o presidente da CSB, Antonio Neto.

Vídeo mostra assédio a homens no metrô: como se sentem?


Isto é o que sofrem as mulheres todos os dias!

quarta-feira, 5 de abril de 2017

Governo quer permitir contratação por hora de aposentados

Fonte: O Globo
O governo pretende facilitar a contratação de idosos com mais de 60 anos que já estão aposentados. Projeto de lei que criará o Regime Especial para o Trabalhador Aposentado (Reta) está sendo finalizado pelos técnicos. O governo deve permitir que aposentados sejam contratados por hora, sem o custo de pagar a Previdência Social, o FGTS e outros encargos, e sem vínculo empregatício. A estimativa é que 1,8 milhão de idosos entrem no mercado de trabalho nos próximos dez anos.

Pelo desenho inicial do projeto, empresas com no mínimo um funcionário poderão contratar pessoas com mais de 60 anos. A carga horária semanal seria de até 25 horas. E o trabalho diário não poderia ultrapassar o limite de oito horas. Não será preciso criar uma escala fixa. O contrato pode determinar que o idoso trabalhe apenas um dia específico da semana pelo número de horas que foram acertadas. Outra possibilidade é fazer um cronograma em dias alternados.

Liberdade é a regra. Valerá o que constar no papel assinado pelo contratante e o contratado. Esses acordos podem ter prazos variáveis. Será possível contratar o idoso por um período de apenas alguns dias, ou até fechar um contrato de um ano. A renovação é possível: basta as duas partes se acertarem.

Quando sacar o FGTS

CNJ - Conselho Nacional de Justiça

terça-feira, 4 de abril de 2017

Sindicatos filiados à CSB fazem manifestações contra a PEC 287 em todo o Brasil


Fonte: CSB
A Central dos Sindicatos Brasileiros mobilizou milhares de trabalhadores em diversos estados do Brasil contra a reforma da Previdência, na sexta-feira, dia 31. Ocorreram atos em São Paulo, Rio de Janeiro, Ceará, Pará, Mato Grosso e Minas Gerais. A mobilização reuniu mais de 20 entidades sindicais filiadas à CSB. As categorias reivindicam a não aprovação da PEC 287/2016 e maior debate no Congresso sobre o PL 6787/2016, que trata da reforma trabalhista.

Sindicalismo reforça ofensiva para greve geral dia 28

Fonte: Agência Sindical
O movimento sindical deu forte demonstração de vitalidade na sexta (31). Milhares de manifestantes saíram às ruas em todo o País, com mobilizações e atos preparatórios à greve geral marcada pelas Centrais Sindicais para 28 de abril. A adesão à greve cresce na medida em que o governo Temer agrava os ataques à classe trabalhadora.

O protesto principal reuniu 70 mil pessoas em São Paulo. Também na sexta, outras ações – bancários, metalúrgicos, professores e rodoviários – agitaram as bases, reforçando a resistência sindical e popular contra as reformas da Previdência e trabalhista, além da terceirização irrestrita aprovada na Câmara e sancionada por Temer.

Metalúrgicos - Sete mil trabalhadores participaram da assembleia geral na noite da sexta (31), no Sindicato da categoria em São Paulo. Com entusiasmo, eles aprovaram adesão à greve. Antes, dirigentes de entidades metalúrgicas ligadas à Força Sindical, CUT, Intersindical e CSP-Conlutas reuniram-se para articular a unidade de ação da categoria na greve em todo o País.

Também na sexta, o Sindicato dos Bancários realizou assembleias em 24 locais de grande concentração e o resultado foi o apoio de 81% à paralisação. Os profissionais de educação da rede municipal de ensino da capital paulista decidiram participar da greve nacional.

Paraná - Centrais Sindicais realizaram protesto domingo (2), em Curitiba, contra a postura do governo em sancionar sorrateiramente o projeto que terceiriza tudo. O movimento “Todos contra o fim da Aposentadoria” está coordenando as ações de organização da greve geral.

Regras do rotativo cartão de crédito já mudaram

Fonte: Agora São Paulo
Entraram em vigor ontem, 3/abr, as novas regras do rotativo dos cartões de crédito. As alterações foram bem recebidas por especialistas que alertam, no entanto, ser necessário manter alguns cuidados no uso do cartão.

Para o educador financeiro Vitor Hernandes, a decisão de permitir o rotativo por até 30 dias com parcelamento da dívida a partir daí foi um acerto. Ele diz que os juros do rotativo hoje estão perto de 500% ao ano, enquanto o parcelamento "vai ficar em cerca de 150% no ano".

Com as alterações, os bancos divulgaram mudanças nas suas taxas. Para Hernandes, os clientes serão beneficiados. "Claro que foram medidas tomadas pensando em reduzir o risco das financeiras, mas também representam facilidade para o cliente controlar melhor suas finanças, pois não entra na bola de neve do rotativo.

segunda-feira, 3 de abril de 2017

Temer aprova terceirização para todos os trabalhadores

Fonte: Agora SP
O presidente Michel Temer aprovou ontem à noite o projeto de lei que libera a terceirização do trabalho para qualquer atividade nas empresas privadas e em parte do setor público no país.

Temer vetou parcialmente três pontos da proposta: a possibilidade de prorrogação do prazo de até 270 dias de contrato temporário de trabalho, a inclusão da condição de temporário na carteira de trabalho e a garantia ao temporário dos mesmos direitos dos efetivos na mesma função.

Os dois últimos foram vetados, pois repetem direitos já previstos na Constituição Federal.

Temer desistiu de fazer medida provisória para incluir garantias para os trabalhadores afetados pela terceirização.

A ideia voltou a ser incluí-las no relatório da reforma trabalhista, que deve ser votada mês que vem na Câmara dos Deputados.

Licença remunerada

Conselho Nacional de Justiça - CNJ

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...